Arquivo da tag: produção colaborativa

Homenagem a Imre Simon

Ontem ocorreu a cerimônia de outorga do título de professor emérito ao Imre Simon; foi bastante emocionante.

Surpreendeu-me descobrir que a defesa que ele fazia do conhecimento livre e da produção colaborativa talvez tenha sido influenciada pelo período em que ele teve cargos administrativos na USP, época em que coordenou a implantação da rede de internet em praticamente todos os prédios. É que, até então, o uso da internet (e de computadores também, em certa medida) na USP era bastante centralizado e restrito; o Imre ajudou a inverter esse quadro.

Só não sei se isso foi o ovo ou a galinha (isto é, se foi fruto de uma crença anterior na importância do acesso ao conhecimento, ou se foi justamente esse processo que formou tal crença nele). Ou se as coisas andaram juntas. Talvez tenha sido a galinha: segundo o Arnaldo, que fez mais um belo discurso ontem, para quem sempre fez ciência livre, como o Imre, software livre (e, acrescento, o conhecimento livre) era nada mais que uma extensão natural dessa prática.

Segue abaixo o texto que escrevi sobre o Imre, a convite de colegas seus. (Atualização: já está disponível a coletânea com todos os discursos e homenagens.)

Tomo emprestada, para esta pequena homenagem, uma ideia que o Arnaldo Mandel mencionou no dia do enterro de Imre, e que me parece muito adequada para descrevê-lo: Imre não era só um grande cientista; ele era um grande líder. Não um líder naquele sentido individualista e competitivo, que com alguma frequência ouvimos hoje em dia, mas um líder agregador. Suspeito que Imre ― conhecedor que era do mundo da colaboração na internet (do software livre, da Wikipédia, do Acesso Aberto), que ele tanto admirou e defendeu ― sabia que, ao fim, o esforço coletivo transcende o esforço individual; mas que, para que isso aconteça, é necessário o exemplo desse líder agregador, que conecta pessoas e inspira suas ações. Talvez por isso ele tenha sido fonte de motivação para tantos de nós ― diferentes e diversos, como somos, que nos reunimos em torno dele, vendo nesse homem um espírito semelhante.

Eu aprendi muito com Imre Simon. Sempre me impressionei pela maneira generosa como ele me tratou; conversava comigo de igual para igual, a despeito das nossas diferenças de idade, de experiência ― e até, em alguns casos, de opinião. Nessas ocasiões, ele assumia a postura que, para mim, é a de um grande acadêmico: ouvia (coisa tão simples, mas tão rara…), expunha suas ideias, e convidava o interlocutor a pô-las na mesa, misturá-las, contrapô-las, e a analisar o que resultava. Uma pessoa de muito conhecimento, mas que não tinha medo de experimentar ou pôr suas crenças à prova.

Apesar da tristeza de não tê-lo mais por aqui, posso dizer ― como muitos outros, não tenho dúvida ― que o seu legado é e continuará sendo muito presente em minha vida. Cada uma das coisas que escrevi, desde que trabalhamos juntos, deve algo ao que ele me ensinou nesse período; à generosidade e abertura intelectual que ele transpirava. Um bom exemplo dessa abertura reside em uma das recomendações de leituras que ele fez a mim: ele, cientista da computação, convenceu a mim, comunicador, a ler certo livro de uma cientista política; indicação que motivou o meu mestrado na filosofia da educação. Acho que ele ficou feliz ao saber disso; e acho que, se estivesse vivo, também teria ficado feliz ao saber que esse mesmo livro rendeu à sua autora, Elinor Ostrom, o Prêmio Nobel em… Economia.

Espero que sejamos capazes de continuar criando e compartilhando coisas novas e inesperadas a partir desse legado, como imagino que ele gostaria que ocorresse.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Opiniões

Novos trabalhos

Atualizei a seção de artigos com alguns trabalhos novos — a monografia da especialização em gestão da propriedade intelectual que cursei na Venezuela (“A Carta de São Paulo pelo acesso aos bens culturais e as limitações ao direito autoral”), e a comunicação que apresentei no II Lihed (“O commons intelectual e a mercantilização”). Deixei lá também o arquivo com os slides dessa apresentação.

Deixei lá também o link para uma versão digital da correspondência entre Alexandre Herculano e Almeida Garrett, que foi fonte importante dos meus trabalhos mais antigos, e que até algum tempo atrás só era encontrável em livros muito raros.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Evento: Acta Media 6

De 3 a 6 de junho, no SESC Pinheiros (São Paulo), ocorrerá a sexta edição do Acta Media — Simpósio Internacional de Artemídia e Cultura Digital. O tema desta edição será “Autoria e textualidade na era digital”. (As oficinas preparatórias ao evento já estão ocorrendo, e outras atividades continuarão após o simpósio, até 19 de junho.)

Semion, o smbolo proposto por MatuckOs simpósios Acta Media são organizados pelo Artur Matuck, um professor, artista e pioneiro da cultura livre. A partir da sua experiência com a arte utilizando xerox, ele propôs o Semion, um símbolo para indicar “informação liberada” — quando as licenças GFDL (1999) e CreativeCommons (2001) ainda não estavam nem em fraldas. (O Semion foi proposto formalmente em 1993, mas se não me engano o Matuck já trabalhava com o conceito havia bastante tempo.)

O simpósio terá como foco principal a questão da autoria, mas os direitos autorais também serão abordados. Entre outros, contará com a participação de Guilherme Carboni (já mencionado neste blog a respeito de uma proposta de modificação da lei de direitos autorais), Yann Moulier-Boutang (fundador do periódico Multitudes, abordará o tema do capitalismo cognitivo) e Volker Grassmuck. As atividades serão desenvolvidas tanto presencialmente como via internet, pelo Colaboratório, uma proposta nova desta edição. (Há um texto sobre a proposta aqui; o Colaboratório propriamente dito funciona aqui.)

  • O quê: Acta Media 6
  • Tema: Autoria e textualidade na era digital
  • Onde: Sesc Pinheiros (r. Paes Leme, 195)
  • Quando: 3-6 de junho de 2008 (com atividades posteriores até 19 de junho)
  • Mais informações: veja o site do evento

1 comentário

Arquivado em Eventos

Ciclo de debates: The Wealth of Networks, de Benkler (encerramento)

wealth_of_networks.jpgNesta quinta-feira, dia 6/12/2007, ocorrerá o encerramento de um ciclo temático de debates sobre o livro The Wealth of Networks, de Yochai Benkler, promovido pelo IEA (Instituto de Estudos Avançados da USP).

O encerramento será uma apresentação de Yochai Benkler pela internet. Ele fará uma exposição sobre o tema, responderá a perguntas previamente elaboradas pelos participantes do ciclo, e concluirá respondendo perguntas feitas ao vivo (poderão ser feitas também pelo endereço iea@usp.br). A sessão será conduzida em inglês e não haverá tradução simultânea. Haverá transmissão pela internet.

Video e slides dos debates anteriores estão disponíveis em http://www.iea.usp.br/iea/online/midiateca/internet/index.html, e relatos e comentários estão disponíveis no portal do ciclo.

  • O quê: Ciclo temático “A Riqueza das Redes” (encerramento)
  • Quem: Yochai Benkler, ao vivo pela internet
  • Onde: auditório Alberto Carvalho da Silva, no Instituto de Estudos Avançados da USP
  • Quando: 6 de dezembro de 2007, 14h30-17h
  • Inscrições: com Claudia Regina (clauregi@usp.br); havendo espaço, não inscritos poderão participar
  • Mais informações: no portal do ciclo ou no site do IEA

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Richard Stallman na USP

Richard Stallman, pai do software livre, dará palestra na USP no dia 21/11/2007. O tema será “O copyright contra a comunidade”.

Imperdível. Aproveite a ida à Festa do Livro para conferir.

  • Cartaz - Palestra de Stallman na PoliO quê: palestra de Richard Stallman: “O copyright contra a comunidade”
  • Onde: Faculdade de Engenharia Civil da POLI/USP (Av. Prof. Luciano Gualberto, travessa 3 nº 380), auditório 136
  • Quando: 21 de novembro de 2007, 10h
  • O evento é promovido pelo G-Popai (Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação), da USP.

Deixe um comentário

Arquivado em Eventos

Ciclo de debates: The Wealth of Networks, de Benkler (5)

wealth_of_networks.jpgNesta quinta-feira, dia 4/10/2007, ocorrerá o quinto evento de um ciclo temático de debates sobre o livro The Wealth of Networks, de Yochai Benkler, promovido pelo IEA (Instituto de Estudos Avançados da USP).

Esta sessão (“Uma análise sócio-política da produção social: Justiça social e desenvolvimento”) enfocará o capítulo 9. (No site do livro há um bom resumo do capítulo 9. O livro é licenciado sob Creative Commons, e pode ser baixado gratuitamente.) O expositor será Jorge Machado (EACH-USP), e os debatedores Laymert Garcia dos Santos (IFCH-UNICAMP) e Ricardo Abramovay (FEA-USP). Haverá transmissão ao vivo pela internet.

(Jorge Machado circulou recentemente um texto acessível e muito interessante sobre a pirataria legítima.)

Video e slides dos debates anteriores estão disponíveis em http://www.iea.usp.br/iea/online/midiateca/internet/index.html, e relatos e comentários estão disponíveis no portal do ciclo.

  • O quê: Ciclo temático “A Riqueza das Redes” (5º debate: cap. 9)
  • Quem: Jorge Machado (EACH-USP), e os debatedores Laymert Garcia dos Santos (IFCH-UNICAMP) e Ricardo Abramovay (FEA-USP).
  • Onde: auditório Alberto Carvalho da Silva, no Instituto de Estudos Avançados da USP
  • Quando: 4 de outubro de 2007, 14h30-17h
  • Inscrições: com Claudia Regina (clauregi@usp.br); havendo espaço, não inscritos poderão participar
  • Mais informações: no portal do ciclo ou no site do IEA

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria